terça-feira, 4 de outubro de 2016

Curados Para Servir VI

   Algumas vezes, sem aviso algum, tentamos desconstruir algo que não conhecemos ou conhecemos bem pouco. Baseamos nossas opiniões no senso comum, em visões distorcidas e viciadas, sempre mais do mesmo. A igreja é assim, muitas vezes, injustiçada e muitos de seus críticos internos parecem não saber o que ela seja.

    A igreja enquanto realidade é projeto de Deus e custou muito caro a sua implementação. 

 "Cuidai pois de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele adquiriu com seu próprio sangue." Atos 20:28

 "Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo," 1 Pedro 1:18-19 

    O preço foi alto e o valor da igreja para Deus e a sua missão no mundo é única. 

 "Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós que outrora nem éreis povo, e agora sois de Deus; vós que não tínheis alcançado misericórdia, e agora a tendes alcançado." 1 Pedro 2:9-10 

    Uma das primeiras atitudes do cristão é saber reconhecer o valor da sua comunidade. Ela não existe pelo esforço de gente que queria ter um lugar para ir no final de semana, mas existe como manifestação do amor de Deus através de Jesus (Jo. 3.16). Entender a origem da igreja é olhar para além do tempo quando Deus ainda projetava seus planos (Ef. 1) e nela a criação será redimida (Rm. 8.19-22). 

O sábio Salomão escreveu em Pr. 1.7 que "o temor ao Senhor é o princípio da sabedoria" e é exatamente esse sentimento e atitude de reverência e temor a Deus (que é o Senhor da Igreja) é o que deve permear e transbordar quando se trata de propor novos paradigmas a sua membresia e liderança (ICo. 3. 16, 17). 

    A Noiva não é minha nem sua! Somos amigos do Noivo apenas. Então, nos alegremos muito em sermos os convidados e responsáveis pelo casamento de todos os tempos! 

 "Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória; porque são chegadas as bodas do Cordeiro, e já a sua noiva se preparou, e foi-lhe permitido vestir-se de linho fino, resplandecente e puro; pois o linho fino são as obras justas dos santos." Apocalipse 19:7-8 

    Depois de vermos e sentirmos o valor, de restaurarmos o temor em falar daquilo que Deus ama, com muito cuidado e delicadeza proporemos esta ou aquela mudança, de acordo com o Espírito Santo de Deus.

"Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos." Zacarias 4.6b

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade e será respeitado até pelos seus opositores.